Google
 

quarta-feira, 26 de março de 2008

As Apostas Do Mercado Automobilístico Para 2008

Chevrolet Vectra GT
Ao final do ano passado (2007) o Vectra Hatch já tinha alcançado a média de 1100 unidades ao mês, superando em 200 o seu rival Golf (900 unidades/mês) da Volkswagen e o Fiat Stilo (930 unidades/mês). Quase alcançou o Peugeot 3007 que vendeu em média 1400 unidades/mês e o Focus da Ford que chegou a 1500 unidades/mês. Embora esteja ainda bem aquém do campeão de vendas Astra Sedan (que teve uma média de 2300 unidades vendidas ao mês), o estreante modelo Hatch do GM Vectra mostra que tem futuro.
Citroën C4 Pallas
Embora ainda não tenha cumprido as metas de vendas estabelecidas pela Citroën de vender 2000 unidades ao mês o Pallas com 1500 unidades/mês já superou o Ford Fusion (1200 veículos) e o Mégane da Renault (850 unidades / mês) e tende a fixar-se na quarta posição entre os sedãs médios ficando atrás dos mais baratos Vectra, Corolla e Honda Civic.
Fiat Punto
O Punto superou todas as expectativas de Fiat e segue com as vendas de vento em popa. Este ano espera-se que ele supere a média de 3500 unidades mensais devendo superar o VW Polo (2200 unidades/ mês) e o Citroën C3 (3000 mensais) seus rivais diretos no mercado.

Renault Logan
Já o Logan em seus primeiros seis meses de vendas superou o Clio Sedan pois vendeu 14400 unidades enquanto o Clio 12900. A expectativa é que termine este ano de 2008 deverá se igualar aos sedãs compactos concorrentes Fiesta Sedan e o Prisma .

Via: Revista Quatro Rodas fevereiro de 2008

terça-feira, 25 de março de 2008

Nano - O Carro Mais Barato Do Mundo



A indústria automobilística dá sinais de que irá se voltar para os carros de baixíssimo custo, a exemplo da indiana Tata que apresentou recentemente o seu modelo de 2500 dólares.

Batizado de Nano o carro anunciado pelo empresário Ratan Tata tem quatro portas, motor de 623 cm³ e 33 cv medindo 3,1 metros de comprimento. Com motor de dois cilindros ele possui a metade de um Fiat Uno Mille 1.0 considerado o carro mais barato no mercado brasileiro. Em termos de tamanho elçe perde em apenas 13 centímetros para o Uno na distância entre eixos. Já para o Celta ele perde em 70 centímetros no tamanho.

O Nano possui rodas de aro 12 (como as da Asia Towner) e segundo o fabricante ele faz 20 km por litro, atendendo as normas de emissões da Euro4 que será adotada no Brasil já no ano que vem (2009). Seu peso fica em 580 quilos graças a acordos com fornecedores como a Bosch por exemplo que forneceu motor de partida e alternadores bem mais leves que o normal.

Na ânsia de reduzir custos a Tata optou por utilizar no Nano um limpador de pára-brisa único, rodas presas com apenas 3 parafusos, pneus sem câmara, retrovisor apenas do lado do motorista, utiliza placas de metal e plástico coladas (e não soldadas), possui câmbio manual de 4 marchas e motor de alumínio que contribui enormemente para a redução de seu peso.

Mesmo considerando que o valor de 2500 dólares deverá sofrer um acréscimo de 20% de impostos, ainda assim o carro indiano Nano deverá ser insuperável em termos de custo final.

O concorrente direto Suzuki Maruti M800 (foto à esq) custa o dobro e o chinês Chery QQ3 que é considerado o mais barato veículo do mercado, não sai por menos de 3900 dólares.

O principal problema dos indianos será manter o preço baixo para os mercados de outros países. No Brasil o preço dos carros importados sobem de 2,5 a 3 vezes. Mesmo nos Estados Unidos um carro chinês por exemplo de 4 mil dólares termina ficando por cerca de 7 mil dólares ao sofrer a taxação de impostos.

Mas é na Índia mesmo que surge o maior concorrente do Nano: O Bajaj Lite que tem previsão de lançamento para a próxima década e deverá custar em torno de 3 mil dólares. A Bajaj tem um acordo com a Renault-Nissan para criar um carro ainda mais barato que o Logan.

Outros fabricantes de peso já entraram na corrida para criar carros a preços populares como o Nano. A Hyundai tem seu i10 que é equipado com motor 1.1. de 60 cv e que custa cerca de 8500 dólares. A Volkswagem mesmo um dia depois do anúncio da Tata anunciou também que possui planos para a produção do Up! Com custo aproximado de 5 mil dólares. Especula-se que a japonesa Toyota estaria com um projeto baseado no conceito iQ o que resultaria num veículo na faixa de 7 mil dólares.
O modelo i10 acima é a aposta da Hyundai para o mercado dos carros de populares baratos.


Fonte: Revista Quatro Rodas (Fevereiro de 2008)

terça-feira, 4 de março de 2008

Eos da Volksvagem vira para o Brasil



Segundo uma matéria na edição de fevereiro do periódico português AutoHoje (Motorpress International) a Volkswagen já teria fechado contrato para exportar ao Brasil, China e México o seu conversível “Eos “.

O lançamento no Brasil deverá acontecer no segundo semestre de 2008 e segundo o Carro Online o preço deverá estar na mesma faixa que o Peugeot 307 CC e o Renault Mégane Coupé-Cabriolet, entre R$ 120 e 140 mil reais.

O Eos é um conversível produzido na fábrica de Palmela e tem como destaque seu teto corrediço de cinco seções cujo primeiro segmento pode ser levantado para funcionar como um teto solar. O exemplar exposto no Salão do Automóvel de São Paulo, era equipado com motor 2.0 e câmbio de seis marchas (manual).

Via: TERRA

Aviso

Os textos e fotos deste blog somente poderão ser reproduzidos mediante autorização por escrito de seus autores. Se você encontrar aqui algum texto ou foto que esteja infringindo algum direito seu ou de outrem avise-nos deixando um comentário junto ao post que retiraremos assim que for constatada a irregularidade.